por Joe Baugher - www.joebaugher.com - traduzido e transcrito sob autorização.

 O P-47C foi a segunda versão de produção do Thunderbolt e começou a deixar as linhas de montagem em setembro de 1942. Externamente, era similar ao P-47B, mas tinha uma deriva revista e reforçada, com um leme com revestimento metálico de modo a eliminar a vibração, problema que havia resultado em acidentes com alguns P-47B durante mergulhos a altas velocidades. Esse novo leme resultou no aumento de aproximadamente 2,5 cm no comprimento total. O sistema de oxigênio também foi revisado, com quatro cilindros de oxigênio (um deles no bordo de ataque da asa esquerda) no lugar do cilindro único do P-47B. Um novo rádio (SCR-274-N / SCR-515-A) foi instalado e a antena antes inclinada para a frente foi substituída por outra mais curta e vertical.

O primeiro P-47C (41-06066) foi completado em 14 de setembro de 1942. Apesar de o P-47C incorporar superfícies de cauda reforçadas, ainda havia problemas na recuperação de mergulhos em alta velocidade. Além dos 800 km/h, a recuperação de mergulhos velozes era extremamente perigosa, com os profundores incapazes de responder devido a problemas de compressibilidade.

O bloco de produção P-47C-1-RE diferia dos demais por ter uma seção adicional de 20 cm à frente do "firewall" melhorando as características de vôo através do reposicionamento do centro de gravidade. O primeiro P-47C (41-06066) foi usado como protótipo para essas modificações na fuselagem. Houve modificações menores no trem de pouso e nos freios e na roda da bequilha, bem como nos dutos de ar do supercharger. Balancins foram colocados no sistema de controle dos profundores de modo a auxiliar a superar o problema de compressibilidade, que havia tornado os mergulhos com os Thunderbolts anteriores extrememente perigosos. Os comandos de hélice, potência do motor e supercharger foram conectados de modo a permitir a operação dos três elementos através de uma única alavanca.

Em 13 de novembro de 1942, os Tenentes Harold Comstock e Roger Dyar alegaram ter alcançado a velocidade de 1.167 km/h, indicada em seus velocímetros durante mergulhos a alta velocidade com seus P-47C o que, se provado, faria deles os primeiros homens a ultrapassar a barreira do som. Entretanto, parece mais provável que seus velocímetros estivessem descalibrados, já que a velocidade limite de um Thunderbolt era de 965 km/h, a velocidade real por eles alcançada provavelmente estando na faixa dos 800 km/h.

Os engenheiros em Wright Field executaram um extenso programa de avaliação do P-47C-1-RE e descobriram que ele tinha a melhor taxa de rolagem longitudinal dos caças americanos. Entretanto, a visão sobre o nariz era restrita, o que tornava o tiro de deflexão extremamente difícil. O complexo duto que corria por sob a fuselagem ligando o motor ao supercharger tinha também um benefício não previsto. Ele funcionava como um sistema de amortecimento durante pousos de barriga, protegendo as pernas dos pilotos e evitando que o avião desintegrasse no impacto.

O primeiro modelo de Thunderbolt a ser considerado efetivamente pronto para o combate foi o P-47C-2-RE. A mais importante modificação introduzida neste subtipo foi a instalação de um suporte ventral para uma bomba ou tanque auxiliar de combustível. Quando voando com um tanque auxiliar de 750 litros, sua autonomia subia para 2.011 km a 3.000 m de altitude e 370 km/h.

Com o P-47C-5-RE foram introduzidos novos rádios, instrumentos e antena, bem como aquecimento do cockpit.

Até fevereiro de 1943, 602 aeronaves P-47C haviam sido produzidas quando começou a ser produzida a nova versão "D".

Blocos de Produção do P-47C
Subtipo Números de série Quantidade
Republic P-47C-RE Thunderbolt 41-06066 a 41-06123 58
Republic P-47C-1-RE Thunderbolt 41-06124 a 41-06177 54
Republic P-47C-2-RE Thunderbolt 41-06178 a 41-06305 128
Republic P-47C-5-RE Thunderbolt 41-06306 a 41-06667 362
Total 602

*Nota: os sufixos "RA" (Evansville) e "RE" (Farmingdale) indicam a fábrica da Republic Aviation onde determinado bloco de produção foi fabricado. O sufixo "CU" indica que a aeronave foi fabricada pela Curtiss, em Buffalo.

Especificações (P-47C-5-RE)
Motor: Pratt & Whitney R-2800-21
Potência: 2000 hp
Hélice: Curtiss Electric C542S
Comprimento: 11,00 m
Envergadura: 12,43 m
Altura: 4,35 m
Superfície alar:

27,69 m²

Peso vazio: 4.490 kg
Peso com carga normal: 6.120 kg
Velocidade máxima a 1.500 m de altitude:

568 km/h

Velocidade máxima a 9.000 m de altitude: 697 km/h
Taxa inicial de subida : 847 m/min
Teto de serviço: 12.800 m
Alcance em configuração limpa a 10.000 m de altitude e 540 km/h: 1.030 km
Alcance com um tanque auxiliar ventral de 750 litros a 3.000 m de altitude e 370 km/h: 2.011 km

 

Jambock.com.br - Versão 4 - Março de 2015
© Copyright 2000 - 2017 Vicente Vazquez